Wednesday, November 09, 2005

Licença

Eu hoje estou me sentindo assim com permissão de me sentir bem. Aliás, desde ontem que eu tenho essa impressão. Deve ser porque briguei com quem DEVIA. Pra mim, briga adiada é comparável a quando uma casa cai; a gente se sente mal, mas quando vê que não há nada mais a fazer, tijolo quebrado não dá pra reutilizar, palavras ditas não podem ser desditas, é só relaxar e apreciar o momento. Porque o passado já era, lascou-se mesmo; e o futuro obviamente, também danou-se. É o que eu chamo de licença pra ser feliz.

1 Comments:

Anonymous Carlos Lins said...

Oi, amiga (sou Carlos Lins). Eu mi dei "licença" de lêr sua licença e gostei. Briga não deve ser no ato.
Gostei tbem da "cachaça" de seu pai. Deve ter sido alambicada "à pingo" com cana caiana.
Escrevo p lhe informar que escrevi uma fábula na "garagem do dragão" - Ocorre que o prof widson só deixou ela lá 2 dias. Tratou de tirar rápido. Foi por isso que o chamei de mau caráter. É estranha a atitude dele. Como no final da fábula eu enviei um beijo na sua alma, estou ti contando.

Que a tua PAZ flua como as águas das montanhas de Shambala, é a minha oração e anseio.
Luz - Carlos Lins - Antonio Carlos

7:46 PM  

Post a Comment

<< Home